Presentes em 276 cidades do estado de São Paulo, os cartórios de protesto dão uma contribuição fundamental para a economia do país, garantindo e protegendo os direitos e deveres dos consumidores e das empresas.
Além disso, exercem um importante papel social, pois 37,5% dos valores arrecadados são usados para subsidiar serviços públicos essenciais, como, por exemplo, o Fundo de Assistência Judiciária Gratuita. Esse fundo remunera os advogados que trabalham para os cidadãos que não têm como pagar por esse serviço. Uma parte dos emolumentos recebidos pelos cartórios de protesto é utilizada para cobrir os custos dos registros de nascimento e óbito, oferecidos gratuitamente a todo cidadão. E outra parte é destinada diretamente às Santas Casas de Misericórdia do estado de São Paulo. Por conta disso, o índice de satisfação dos cartórios é bastante alto. Pesquisa realizada pelo Datafolha, em 2015, mostrou que os serviços prestados pelos cartórios têm melhor avaliação do que qualquer outra instituição pública ou privada. Entre os atributos mais reconhecidos estão seriedade, honestidade e credibilidade. Outra informação importante: todas as atividades dos cartórios são fiscalizadas de perto pelo Conselho Nacional de Justiça e pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.
No estado de São Paulo, a consulta para saber se há protestos no nome de uma pessoa ou empresa é gratuita e feita pela internet. Basta clicar e digitar o CPF ou CNPJ.